NOTÍCIAS

22/03/2016 - 11h12 - Atualizado em 11/04/2016 - 10h50

"Em cada lugar aonde vou, vejo um desemprego assustador", diz padre Marcelo Rossi

"Em cada Estado, cada lugar aonde eu vou, vejo um desemprego assustador". Em entrevista ao Bom Dia ES, da TV Gazeta, nesta terça-feira (22), o padre Marcelo Rossi comentou a situação política e econômica no país. Ele disse que o povo precisa ter mais fé.
Nesta tarde, o padre fará uma sessão de autógrafos do seu mais recente livro, "Ruah", no Shopping Vila Velha, a partir das 14h.
Marcelo Rossi também conversou com o GAZETA ONLINE sobre o momento político brasileiro, mas não quis dizer se é contra ou a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff. "O Brasil parou, como se fosse uma greve geral. O país precisa andar. É preciso tomar uma atitude. Alguma coisa tem que acontecer. Do jeito que está, não dá para continuar", disse.
O padre se mostrou tocado com a situação do desemprego. "As pessoas me pedem para abençoar carteiras de trabalho, gente capacitada e também jovens. Vejo pais de família com contas de casa atrasadas, um problema que vai só se complicando".
Ele falou das investigações da Lava Jato e defendeu os protestos. "A investigação deve continuar, porque a situação é muito grave. O povo deve protestar sim, deve ir às ruas. O Papa Francisco defende isso! Mas devemos nos manifestar sem violência", comentou.
Dietas
Visivelmente magro, o padre Marcelo falou sobre seu livro "Ruah", que aborda a questão da alimentação saudável e traz receitas. "Não é um livro de dietas. Sou padre. Dou dicas de como se alimentar bem". Ele admitiu que está abaixo do peso: "Preciso engordar. Estou tendo acompanhamento com nutricionista e nutrólogo para engordar de forma saudável. Não pode ter efeito sanfona. Faço exercícios também de forma orientada. Caminho 12km por dia".

Fonte: Gazeta Online

publicidade anuncie i

siga o nosso twitter

curta nossa fan page

enquete

Que estilo de música mais te agrada?

- todos os direitos reservados © 2013