NOTÍCIAS

18/08/2016 - 16h20 - Atualizado em 18/08/2016 - 16h22

Menino é resgatado sob escombros de prédio após bombardeio na Síria

Um menino de cinco anos foi resgatado com vida na quarta-feira (17) sob os escombros de um edifício alvo de um bombardeio aéreo em Aleppo, no norte da Síria. Pelo menos 33 civis e 19 rebeldes morreram nos ataques, segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).
A foto que mostra Omran Daqneesh, de shorts, sujo de sangue e completamente coberto de poeira causou comoção nas redes sociais. Em estado de choque, o menino aguarda atendimento em uma ambulância.
A imagem, feita pelo grupo opositor sírio Aleppo Media Center (AMC), foi divulgada pela agência Associated Press nesta quinta (18). A BBC informou que os pais e os três irmãos do garoto teriam sobrevivido ao bombardeio, mas a identidade deles não foi divulgada.
No vídeo divulgado pelos ativistas, a criança passa pelos braços de vários socorristas sem chorar ou falar nada. Sentado em uma cadeira laranja, ele coloca a mão no rosto machucado e com o sangue.
Catástrofe humanitária sem precedentes
Aleppo vive uma catástrofe humanitária sem precedentes, segundo o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon. A luta pelo controle da cidade, dividida entre o oeste controlado pelo governo e o leste comandado pelos rebeldes, intensificou-se nas últimas semanas provocando centenas de mortes e impedindo o acesso de muitos civis a produtos básicos, luz e água.
Catástrofe humanitária sem precedentes
Aleppo vive uma catástrofe humanitária sem precedentes, segundo o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon. A luta pelo controle da cidade, dividida entre o oeste controlado pelo governo e o leste comandado pelos rebeldes, intensificou-se nas últimas semanas provocando centenas de mortes e impedindo o acesso de muitos civis a produtos básicos, luz e água.
A maioria dos civis (24) que morreu nesta quinta estava nos distritos de Al Sajur e Tariq Al Bab, no leste de Aleppo, que são controlados pela oposição armada, onde dezenas de pessoas também ficaram feridas.
Idlib
Na quarta-feira, pelo menos 25 pessoas morreram, entre elas cinco crianças, em bombardeios em bairros da cidade de Idlib, no noroeste da Síria e controlada pelas facções opositoras, informou nesta quinta-feira o OSDH.
Entre os mortos estão também duas mulheres e dez combatentes rebeldes, acrescentou o OSDH.
Os ataques tiveram como alvo os "grupos terroristas" Movimento dos Livres de Sham, Jund al-Aqsa e Ashnad al-Sham.
Quase toda a província de Idlib está em mãos da Frente da Conquista do Levante (antigo Frente al Nusra) e de outras facções aliadas.
Ajuda humanitária
O enviado especial da Organização das Nações Unidas para a Síria, Staffan de Mistura, disse nesta quinta que nenhum comboio de ajuda alcançou áreas sitiadas da Síria no mês passado, segundo a Reuters. A força-tarefa humanitária foi suspensa até a próxima semana como sinal para grandes potências.
De Mistura disse que uma pausa de 48 horas em confrontos na cidade síria de Aleppo será o principal tópico de um encontro nesta quinta-feira de um grupo de países que trabalham para a cessação das hostilidades.
"Eu insisto, em nome do secretário-geral [da ONU]: para se ter uma pausa de 48 horas em Aleppo, para começar, irá requerer um grande esforço não só da Rússia e dos Estados Unidos, mas também daqueles que possuem influência em solo", disse Mistura a repórteres em Genebra.

publicidade anuncie i

siga o nosso twitter

curta nossa fan page

enquete

Que estilo de música mais te agrada?

- todos os direitos reservados © 2013